Mexe

Sábado, Janeiro 16, 2010 9:53

Nublado, este sim era o meu estado
Fatigado depois de um dia de trabajo
Sem bem saber o que da vida fazer
Resolvi ficar por casa até o anoitecer
Viajava pelo meu quinto sono
Eu com ela não passava de um sonho
Acordaste-me boy, espero que valha a pena
Grande desbunda, estamos em casa da Helena!
Bem! Senti-me desenquadrado
Lancei-me para o banho e do banho
para o guarda-fato
Dolce Gabbana, CK, Prada
Seja o que for, hoje o griffe é da pesada
Já no local eu dou por mim alucinado
O sexo feminino lá todo concentrado
Loiras, morenas de faltar o ar
Acho que esta noite vai dar que falar

Então Dança, quero-te ver a dançar
yo Mexe, quero-te ver a mexer
Quero-te ver a dançar!

Dança, quero-te ver a dançar
Mexe, quero-te ver a mexer
Quero-te ver a dançar!

Vi-te, fiquei pasmado
A bússola partiu, puseste-me desorientado
Corpo de viola repleto de melodia
O teu sorriso rasgado… tinha um toque de magia
O teu gingar de ancas provocou-me uma tontura
Um misto de selvagem com muita ternura
Loucura, era p’ra onde eu caminhava
Doçura, no fundo era o que me esperava
Sem perder mais tempo eu meti-me ao ataque
Introduzi, desenvolvi
Houve sintonia conclui o cheque-mate
Fugimos da festa quando o desejo bateu
Na praia, o luar era só meu e teu
Peguei-te, aqueci-te, o mar agitou o apetite
Mexi-te como nunca te mexeram

Partimos o Kamasutra que outros só leram

Deixe um comentário, ou faça um trackback através do seu próprio site.

1 comentário para “Mexe”

  1. vania escreveu:

    Janeiro 16th, 2010 às 15:03

    eu bem sabia que os drzt iam voltar
    e ainda bem que voltaram
    estou muito contente a minha vida modou para melhor
    nunca parrem

Deixa um comentário